Autocuidado, Rotina e Bem-Estar

Caetano Benitez demonstra como o equilíbrio entre autoestima, saúde e rotina de cuidados o fizeram, hoje, se sentir bem consigo


Jovem sorrindo
Caetano Benitez Santos, 17 (arquivo pessoal)

Após enfrentar alguns problemas com acne, Caetano Benitez Santos, morador de Taboão da Serra, relata ter despertado para cuidar mais de sua pele. A fase anterior contou com comentários desagradáveis e a necessidade de lidar com manchas e cicatrizes no rosto, uso de ácidos e cápsulas de vitamina, mas passou, “Hoje em dia eu estou me aceitando bem mais e estou muito satisfeito com a minha aparência. (...) Conforme os anos, a gente vai percebendo o valor de se cuidar, vai se aceitando e querendo cada vez mais melhorar a sua imagem. Não para os outros, mas para si mesmo, estar com a aparência bem cuidada”, diz.


De acordo com o Ministério da Saúde, a acne acontece pela inflamação ou infecção das glândulas sebáceas, resultando no aparecimento de cravos, espinhas, cistos e caroços. Dentre as razões de sua origem, está a produção de hormônios na puberdade, podendo fazer os sintomas desaparecer ou perdurar até a fase adulta. Aos 17 anos, Caetano mantém uma rotina de cuidados que percorre todo o prisma do seu ser. Entre estudos pré-vestibular e atividades cotidianas, busca reservar um tempo para se cuidar. Além do cabelo e da pele, dá uma atenção especial para a sua saúde mental, o famoso psicológico, seja fazendo atividades prazerosas ou estando perto das pessoas que gosta.

“É sempre bom reservar uma parte do seu dia, quando cê chega em casa de noite, de tarde, cansado, assistir aquele filminho, aquele filme que vai te fazer feliz. Ou sei lá, assistir algum vídeo que vai te fazer dar risada, praticar algum esporte, jogar videogame, ler um livro, qualquer coisa... Pintar, desenhar... O que engrandece você como pessoa, o que te representa e o que faz você se expressar. É sempre bom tá colocando pra fora tudo isso e expressando quem você é de verdade.” - Caetano Benitez

Jovem sorrindo e jogando videogame
Caetano Benitez Santos jogando videogame

Entre a vaidade e o autocuidado, pode ser difícil delimitarmos a linha que os separa. Na visão de Caetano, os dois podem se relacionar, mas não são equivalentes. Para o dicionário Aurélio, em sua 7ª edição, vaidade é a qualidade do que é vão, ilusório; Desejo imoderado de atrair admiração; presunção. Já o significado de autocuidado, não aparece nesta fonte de consulta. Sendo assim, traremos autoestima, entendida como valorização de si mesmo. Por aí, pode-se notar que um busca o olhar do que está fora, enquanto o outro dá luz à própria percepção.


De ano em ano, a variedade de produtos dermatológicos e capilares, só aumenta. Como não cair na tentação de experimentar tudo? Além da carteira ser uma grande aliada neste freio, o estudante traz a questão da ansiedade, “Ah tem que passar tal coisa! Meu cabelo não vai ficar bom se passar tal coisa…” e complementa, “Eu já passei muitos produtos diferentes no meu rosto, no meu cabelo… Já cheguei a sobrecarregar ele de tanta coisa que eu passava, pra tentar me sentir bem, né. E hoje em dia, de tanta coisa que eu passei, me sinto bem passando poucas coisas na minha pele”, afirma Caetano Benitez.


Que tal dar uma espiadinha no passo a passo que ele faz diariamente?


“Tirando o lado externo, a gente tem o nosso lado interno. E cuidar do nosso lado externo, da nossa aparência, é ótimo, mas cuidar do nosso lado interno é melhor ainda.” - Caetano Benitez


Neste caminho, que não deixa de passar pelo autoconhecimento, Caetano encontrou produtos de confiança e foi moldando o seu jeito de fazer as coisas. Para chegar neste estágio, acompanhou diversos conteúdos de beleza e comportamento na internet, o que contribuiu para entender com o que se identifica, quais as suas referências e inspirações. Como ele mesmo diz, não tem uma pessoa específica porque foi transitando entre vários, mas perguntado por exemplos, surgem dois nomes, o influenciador brasileiro Wanderlan Nascimento e o rapper americano Asap Rocky.


Wanderlan Nascimento

“Ele fala muito sobre cabelo crespo, cabelo afro. Ele fala muito sobre identidade negra, que apesar de eu ser branco, eu sempre acompanhei muito por causa do meu cabelo, pra buscar penteados novos, formas de cuidar dele” - Caetano Benitez



Asap Rocky

“Sobre roupa e estilo eu me inspiro muito em alguns rappers americanos, principalmente o Asap Rocky, que é bem famoso lá nos Estados Unidos. Ele é um ícone fashion” - Caetano Benitez



Compartilhamos de um passado diferente do mundo como conhecemos hoje. Homens e meninos, se tinham interesse pela aparência eram vistos como metrossexuais ou egocêntricos. Autocuidado? Penteado? Hidratação? Não eram palavras do vocabulário masculino, mas com sorte, agora é. Uma questão de bem-estar, de ser e não parecer.


“Até alguns anos atrás, era meio estranho assim, homens se cuidarem. Eu lembro a primeira vez que eu cortei o meu cabelo bonitinho em uma barbearia, fiz a minha sobrancelha… Eu fui bem zoado, me zoaram bastante. Mas de alguns anos pra cá eu vejo entre os meus amigos e não só meus amigos, meus familiares homens, cuidado com barba, com cabelo, todo esse tipo de coisa crescendo muito. E eu acho isso muito bom porque realmente ajuda muito a elevar a nossa autoestima”, diz o jovem.


Jovem com as mãos no rosto, creme na bochecha e nariz
Caetano passando creme no rosto

Hoje em dia, Benitez se considera mais vaidoso, mas ressalta que foi uma construção ao longo dos anos. Por conta da textura de seu cabelo, já ouviu muita “zoação”, chegando a alisar os fios e usar a cabeça raspada quando pequeno. “Não gostava do meu cabelo. Não gostava, não aceitava o meu cabelo, queria ter cabelo liso, né… Mas quando eu comecei a cortar o cabelo, frequentar barbearias e cuidar do meu cabelo, mesmo, de verdade, com incentivo da minha mãe, eu comecei a perceber a beleza que tinha o meu cabelo e comecei a me importar cada vez mais”, enfatiza.


Recentemente, já com o cabelo grande e experimentando novas formas de se arrumar, o estudante tentou usar dreadlocks, mas por conta de alguns problemas, de manutenção e sensibilidade do couro cabeludo, acabou precisando raspar a cabeça. Vale lembrar que ao diversificar o uso de cosméticos e trações, todo cuidado é necessário. A dermatologista Dra. Fabiane Mulinari Brenner, afirma que o mais importante ao decidir usar apliques ou dreads é cuidar da higienização do couro cabeludo.


A atenção deve ser redobrada no caso de indivíduos que apresentem uma sensibilidade maior ou problemas como dermatite, psoríase, dermatite atópica, descamação ou irritação no couro cabeludo, o que dificulta o uso desses penteados. Em suma, devemos aplicar shampoo no couro cabeludo e condicionador na extensão dos fios. A fim de manter o cabelo saudável, fios mais ressecados contam com a possibilidade do uso de leave-in. Para os amantes de secador e chapinha, os protetores térmicos são essenciais.


Jovem se olhando no espelho
Caetano Benitez Santos se olhando no espelho (arquivo pessoal)

Segundo Caetano, cuidar da aparência é ótimo, mas cuidar do lado interno é melhor ainda, “Já frequentei psicólogo, já cheguei a tomar remédio para ansiedade, antidepressivo. Não tenho nenhuma vergonha de falar isso. E hoje em dia eu já estou bem melhor, justamente porque eu me dedico muito a ser eu mesmo, ser quem eu sou e a fazer o que eu gosto de fazer”.


Coordenadora do Departamento de Cabelos e Unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Dra. Fabiane lembra que o autocuidado deve vir também de dentro para fora, “Para manter o cabelo saudável, independente do tipo, é você manter uma dieta regular. Os cabelos se relacionam muito com a saúde do indivíduo. A ingestão adequada de proteínas e de nutrientes são importantes para a visualização da qualidade do fio de cabelo”.


No início desta matéria, falamos sobre o uso de medicamentos, que muitas vezes podem aparecer no tratamento de problemas relacionados ao cabelo e à pele. Existe por aí uma infinidade de propagandas de vitaminas que induzem a automedicação, porém, em qualquer circunstância, a avaliação de um especialista se faz necessária. “Sempre que você vai iniciar um medicamento ou um tratamento para cuidar do corpo, lembrar que qualquer medicamento deve ser indicado por um médico e uma avaliação médica adequada”, explica a dermatologista.


Além da queixa de cada paciente, a Dra. Fabiane ainda complementa que o paciente deve ser avaliado como um todo antes do início de qualquer tratamento, de modo a verificar a existência de qualquer problema de saúde que interfira ou justifique tal intervenção.


“(...) Eu gosto muito de desenhar, de arte, de jogar videogame, que é algo mais pra te entreter assim, gosto muito de me expressar. E cada um, cada pessoa deve procurar o que te faz feliz, algo que te inspire”, finaliza Caetano.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo