Cia. Ballet de Cegos AFB: Um Olhar para as Estrelas

A Associação Fernanda Bianchini oferece aulas de dança para pessoas com deficiência física e conta com a única companhia de ballet de cegos do mundo


Arte, sensibilidade, inclusão e acessibilidade são algumas das palavras que traduzem bem o trabalho desenvolvido pela Associação Fernanda Bianchini e a Companhia Ballet de Cegos.


Localizado na Vila Mariana, bairro da capital paulista, o projeto idealizado por Fernanda Bianchini nasceu em 1995 e atualmente abraça pessoas com variados tipos de deficiência física, apresentando-lhes o universo da dança. Dos participantes aos espectadores, fica visível a potencialidade de cada ser e o quanto uma pessoa não se resume à uma característica física.


“Através dessas meninas e meninos, eu aprendo a cada dia a fechar os olhos da visão, que são extremamente preconceituosos e, abrir os olhos do coração”, diz Fernanda Bianchini, idealizadora do projeto.


A fim de compreender melhor o trabalho realizado na Companhia Ballet de Cegos, conversamos com Fernanda Bianchini, fundadora da Associação, Gabriel Sousa, aluno da Cia. e professor da Associação e Gisele Nahkur, bailarina da Companhia, que nos contaram sobre os benefícios da dança e o impacto da AFB (Associação Fernanda Bianchini) em suas vidas. Confira a seguir:



Além das habilidades exigidas pelo ballet, a prática da dança melhora a socialização, postura, autoestima e o lado emocional dos bailarinos, elementos que têm seus efeitos refletidos no cotidiano, individual e no coletivo que os cerca. Iniciativas como as da Cia. Ballet de Cegos inspiram confiança à este público, oferecendo novos horizontes e realizações talvez impensáveis em outras épocas.


O 21 de setembro é marcado pela celebração do Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência. Nós, do site Por Trás do Espelho, gostaríamos de propor um exercício de consciência aos nossos leitores. O que você poderia fazer dentro da sua comunidade de forma a contribuir para um mundo mais inclusivo e acessível?



6 visualizações0 comentário