top of page
  • Foto do escritorBeatriz Melo

A doença não termina quando a campanha se encerra

Câncer de mama e colo de útero para além da campanha do outubro rosa e do gênero feminino


Setembro Amarelo, Outubro Rosa, Novembro Azul... Esses e outros títulos denominam a proposta de prevenção e conscientização sazonal em relação a doenças, exames, sintomas e tratamentos. As campanhas englobam informações sobre saúde mental, diferentes tipos de câncer e até mesmo segurança no trabalho. Apesar de importantíssimas para ampliar o conhecimento da população, tais iniciativas acabam contribuindo para que prestemos atenção nessas questões com mais intensidade apenas durante o período estabelecido pelos órgãos de saúde e comunicação.


Entenda a experiência de Kele Cristina Batista Pereira, a importância de se discutir o assunto e cuidar da própria saúde o ano inteiro, para além das campanhas.



Também conversamos com a psicóloga Silmara Ferreira sobre projetos e dinâmicas direcionados a pacientes em recuperação, já que pode acontecer uma diminuição nas interações sociais após determinados diagnósticos. A profissional, do Hospital Albert Einstein, explica, "(...) A participação em atividades e projetos para além da rotina do tratamento oncológico, contribui para a saúde mental da mulher, desde que esteja associada à autonomia para escolha da modalidade de atividade de acordo com suas preferências e desejos, respeitando seu momento emocional. Elas possibilitam o fortalecimento da autoestima e autoconfiança, propiciam a identificação de habilidades e potencialidades, bem como favorecem o processo de reinserção social e profissional durante e após o termino de tratamento".


No caso do câncer de mama e colo de útero, ainda enfrenta-se um desafio a mais, a associação do diagnóstico a um único gênero. A Dra. Fabiana Makdissi, médica mastologista, líder do Centro de Referência da Mama do A.C Camargo Cancer Center, nos auxilia na compreensão de que quem tem mama demanda cuidados, seja no corpo de homem ou de mulher. Já de acordo com o portal de notícias da Pfizer, o câncer de colo de útero tem como agente o papilomavírus humano, mais conhecido como HPV, que pode causar câncer de pênis nos homens, câncer de ânus e câncer de orofaringe em todos os gêneros.



Além do projeto Samba com Terapia, idealizado por Kele Cristina, em Belo Horizonte - MG, existem outros projetos desenvolvidos tanto por grupos pequenos como por grandes instituições. Dentre outras iniciativas espalhadas pelo Brasil, a cidade de São Paulo conta com o "UMAUMA", fundado por Alessandra Rodrigues, que tem a canoagem como fonte de união, movimento e integração. A fim de exemplificar o modo como o câncer de mama pode afetar diferentes pessoas e faixas etárias, filmes e séries chegam como aliados da informação. Vale conferir a trajetória de Maggie Bloom e Gary Mendez, em "A Million Little Things" e de Jane Sloan, em "The Bold Type".


Para além de cores, rótulos e nomes, cuide-se. Que as campanhas de saúde sazonais sirvam de lembrete e fonte de informação para todos os cidadãos, mas que cada um entenda o significado dos exames de rotina periódicos, independente do mês. Quanto antes conseguirmos manter os exames atualizados e as dúvidas sanadas num consultório médico, maiores as chances de prevenção e tratamento.


Observe-se. Conheça-se. Não fuja de um possível diagnóstico. Ao identificar-se com algum aspecto citado nesta reportagem, consulte o seu médico.

71 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 комментарий


carla domingues costa
carla domingues costa
22 февр. 2023 г.

😍Como é bom sempre renovar as informações muito verdade parabéns pela matéria ficou showww

Лайк
bottom of page